quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Estrada do Tempo - Carnaval

F28 Olha aí o Sacaca e a Alice Gorda. Nossos eternos Rei e Rainha Momo. Saudades.

4 comentários:

  1. Fernando, desculpe usar este espaço, é que não tenho seu e-mail.
    A história do poema sobre a San-Hã
    que foi atribuida a mim, e, eu mesmo protestei,negando ser da minha autoria, continua lá! Postagem do do 20 de junho nesse seu blog Canto...
    Por favor corrija na postagem. Não sei quem escreveu, pode ter sido o Aroldo Pedrosa.
    Desculpe, já é a quinta ou quarta vez que peço correção:
    postagem do dia 20 de junho , sô! ...
    daniel de andrade simões

    ResponderExcluir
  2. mayra loreanne correa26 de agosto de 2011 08:41

    A BANDA

    Fernando Canto/João de Deus

    Saímos
    lá do Laguinho
    para homenagear
    a mais rica
    expressão deste povo
    a Banda de Macapá.

    Lá vêm
    a boneca gigante
    gingando que nem
    açaizeiro no ar.
    Por isso os Piratas
    vão mesmo
    sambando e levando
    a cidade a cantar.

    Têm doutô
    têm lavadeira
    têm o chefe
    têm o peão
    isto sim que é
    uma beleza
    o carnaval
    do meu povão.

    Olê, olá,
    olê, olá
    todo mundo
    se mexendo
    só prá ver
    a banda passar.

    Saímos...

    ResponderExcluir
  3. mayra loreannne correa26 de agosto de 2011 09:22

    MEMÓRIAS DO ARRAIAL DE SÃO JOSÉ

    Fernando Canto/ João de Deus

    O relógio
    já bateu
    O foguete
    explodiu
    O sino
    tocou
    (que maravilha)

    É hora
    de sair
    pela avenida
    desta terra
    tão querida
    que o Padroeiro
    abençôou.

    Ô ô ô ô
    Padre Antonio chamou

    Porfiria pega o menino
    e ensina os caminhos
    do arraial de São José
    Passa lá com tia Chica
    que está com dona Dica
    no Cruzeiro em pé
    Ladislau está cantando
    e no toada
    vêm rimando Mestre Julião.

    Os Marianos
    as filhas de Maria
    vão cantando com alegria
    acompanhando mestre Oscar.

    E hoje relembrando
    com saudades
    esta é a felicidade
    que os Piratas
    vão mostrar.

    Olê, olá
    Nas ruas de Macapá...

    ResponderExcluir
  4. Escola de Samba Unidos do Amapá

    Exaltação ao Amapá
    (samba enredo - 1973)
    MAX DARLINDO

    Raiou
    a grande aurora da Amazônia
    é o despertar de um grande povo
    em seu torrão natal.
    Brindemos o ideal de Cabralzinho
    que lutou com galhardia
    por este novo Amapá
    que está chegando a plenitude
    educando a juventude
    no GM e CCA.

    O Marco Zero é mundial
    o Amazonas colossal
    se a terra preta é manganês
    é o território federal.

    Os rasgos e os caminhos do progresso
    trazem indústrias de sucessos
    deste glorioso país.
    Meu Brasil
    vibrando com o labor
    em sua terra
    com saúde e sem guerra
    o seu povo é feliz.

    Mas já raiol!!!

    ResponderExcluir

Obrigado por emitir sua opinião.